segunda-feira, 15 de setembro de 2008

DICAS DO LIVRO SEBASTIANA QUEBRA-GALHO, O MANUAL DAS DONAS DE CASA

Acondicionamentos

Todos os alimentos, frescos ou não, para serem guardados, devem ser bem protegidos.
É muito importante que cada tipo de alimento tenha um acondicionamento adequado; isto prolongará sua duração e permitirá melhor conservação.
Para sua orientação, indicamos a melhor maneira de acondicionamento de que você dispõe, para proteger aquilo que irá ser guardado.
ALUMÍNIO — Para ser usado na cozinha, é encontrado sob forma de papel fino laminado, vendido em rolo. Por ser metal, é impermeável ao ar, umidade, odores, gorduras, líquidos e luz, resistindo também a temperaturas elevadas. É ótimo para guardar alimentos já preparados (carnes, sanduíches etc).
PLÁSTICO — De material plástico, os sacos, caixas, potes e garrafas, rijos ou flexíveis, quadrados, redondos ou retangulares, são os mais indicados para se guardar alimentos crus ou cozidos, na geladeira, permitindo também melhor aproveitamento dos espaços disponíveis.
Os sacos plásticos servem para guardar frutas, verduras e legumes.
VIDRO — Recipientes de vidro, porcelana ou refratário, são usados para guardar alimentos já prontos.
Os potes, grandes e pequenos, são muito convenientes para guardar conservas, doces ou salgados.

Estoque de Alimentos

Providencie seu estoque de alimentos semanal, quinzenal ou mensalmente; além de ser mais prático, é também a melhor maneira de controlar seu orçamento doméstico. De acordo com os recursos disponíveis, estabeleça uma prioridade: desde o essencial e indispensável até o supérfluo.
O importante é saber prontamente o que existe e o que deve ser reposto para manter seu estoque abastecido.
Para não "fundir a cuca" mantenha uma lista de todos os mantimentos, incluindo enlatados, na parte interna da dispensa ou armário onde ficarão guardados; isto facilitará a verificação nos momentos em que for necessário repô-los.
Na organização do estoque de alimentos ou utilidades, considere sempre os seguintes pontos:
- Qual o orçamento disponível para alimentação e utilidades domésticas.
- Qual o espaço ou meios disponíveis para armazenamento.
- Qual a durabilidade ou conservação de cada alimento, ou utensílios em particular.
- Quais as facilidades de repô-los, procurando as fontes de abastecimento.E guarde sempre esta regra de ou:aro: mais vale o necessário caro do que o desnecessário barato. O maior desperdício consiste em comprar artigos supérfluos a bom preço.

Fonte: SEBASTIANA QUEBRA-GALHO DE NENZINHA MACHADO SALLES

UM GUIA PRÁTICO PARA O DIA-A-DIA DAS DONAS DE CASA

Um comentário:

roberta montagner disse...

Olá menina...
É a primeira que venho aqui em sua casa e achei tudo A-DO-RÁ VEL
MAS ,QUERO MAIS , POR ISSO MÃOS A OBRA VC GANHOU UMA FÃ
FIQUE COM DEUS
{ CROCHE DA TIA CIDA }
HTTP://TIACIDACROCHE.BLOGSPOT.COM

CIDA_CASSANHO1@HOTMAIL.COM

ACEITE MEU CARINHO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...